Vista das montanhas

juarez moreira

A música entrou muito cedo na vida de Juarez Moreira, mineiro de Guanhães, por influência do pai, desde criança já ouvia discos de jazz, bossa nova e música brasileira produzida nos anos 50. Autodidata, começou a tocar violão aos 12 anos. Na universidade cursou Engenharia Civil, mas abandonou o curso no último ano para dedicar-se exclusivamente à música.

Violonista, guitarrista, compositor e arranjador, Juarez é reconhecido como um dos maiores talentos do violão brasileiro. Com extensa trajetória na música instrumental, apresentou-se ao lado de grandes nomes da música brasileira como Egberto Gismonti, Ivan Lins, Milton Nascimento, Yamandu Costa, Naná Vasconcelos, Wagner Tiso, Toninho Horta, Maria Bethânia, Gal Costa, entre outros.

Autor de clássicos da música brasileira, como “Diamantina” (gravado como “Diamond Land” no primeiro disco internacional de Toninho Horta), “Baião Barroco”, “Bom Dia” e “Valsa Pra Maria”.

Nos últimos anos, realizou inúmeras apresentações bem recebidas por público e crítica em diversos países como Estados Unidos, França, Venezuela, Portugal, Itália, Suíça, Finlândia, Argentina, Venezuela e teatros como Lincoln Center (NY).

No Brasil, tem se apresentado com shows e masterclasses nos principais festivais de música instrumental: Free Jazz (RJ), I Love Jazz (BH, RJ,SP), Joinvile Jazz Festival (SC), Instrumental Sesc Brasil (SP), Tudo é Jazz (Ouro Preto–MG), MIMO (Ouro Preto-MG), Festa da Música (BH), Música no Museu (BH), Festival Internacional de Violão (BH), entre vários outros.

Você chegou sorrindo 

depois do amor

samba para toninho

valsa para maria

baião barroco