Vista das montanhas

koala

O trajeto percorrido é longo. Já são dez anos de estrada e agora uma nova fase, um novo projeto. Rafael Cury é agora Koala. Uma nova cara pra esse antigo talento que decidiu se dedicar 100% à música eletrônica em 2007. E hoje, uma década após essa que foi a decisão da sua vida, ele ainda tem fôlego e sabe que há muito mais por vir. “É incrível pensar que estou aqui, uma década depois e que, apesar das dificuldades de se viver de arte, consegui rodar o Brasil e o mundo, adquirindo maturidade e acumulando experiências. Estou na minha melhor fase criativa!”, conta Koala.

 

O som é o house, as vertentes e variações ele não classifica, mas o resultado é surpreendente. Com referências mundiais como Michael Jackson e Steely Dan e na música eletrônica como Fedde Le Grand, Martin Solveig, Jacob London, Rithma e Dubfire, ele já conquistou muita coisa na cena. Nos anos de 2013 e 2014, com o grupo Funky Fat, lançou seus grandes EPs – Mashochist e Jealousy, ambos pela Hot Creations. “Esses trabalhos rodaram o mundo e ficaram no Top 10 mundial por três meses consecutivos!”, lembra.

 

Ainda em 2014, o Funky Fat foi apontado como uma das revelações vindas do Brasil pela DJ Mag Inglesa. “Nossas músicas eram veiculadas frequentemente em diversas rádios europeias como a BBC1 e Ibiza Global Radio. Tive a honra de trabalhar em parcerias e remixes com Jamie Jones, Vintage Culture, Gabe, Miguel Campbell, Dashdot e Volkolder”, conta. Além das parcerias foram quase 250 shows em quatro anos. Muitos especiais, segundo ele, como Tomorrowland Brasil, Privilège, Warung Beach Club, TribalTech, Universo Paralello e Flowers. “Mas tocar em Moscou, na Rússia, foi quando a ficha caiu e eu tive a certeza que podia chegar onde quisesse com minha arte! Foi uma tour incrível."

 

Do início da carreira até hoje muita coisa mudou, principalmente na cena. Pra ele as festas eram muito pequenas e com estruturas precárias. “Tudo era feito com a ajuda de todos, que se reuniam para conseguir trazer um pouco dessa cultura e alegria." Hoje – como todo mundo vê – a música eletrônica já ganhou seu espaço, com megaeventos e estruturas inimagináveis. “Foi uma mudança muito positiva. Cada vez temos mais pessoas talentosas e dispostas a mostrar sua arte, trazendo diversos temperos nos sons e nos dando uma gama infinita de experiências e possibilidades sonoras! Acredito estarmos na melhor fase da produção musical no Brasil”, analisa.

 

E o Koala está trazendo muita coisa nova como os vídeos de “Winter blue morning” (ft. Ana Assis e Lupah), “Put your hands” (em parceria com Luitpold) e também faixas com Gabriel Boni, Slow Motion, Joy Corporation e Talking Dirty, como um remix de “Encontrar alguém” do Jota Quest, que será lançado pela Sony Music.