Vista das montanhas

alexandre araujo

Músico experiente, é considerado o braço do blues em Minas. Sua escola musical itinerante permitiu imersões em diversos estilos, além de formar muitos músicos e bandas nesta trajetória.    
Seu CD Berimblues ganhou prêmio Instrumental BDMG/2000 e uma turnê nos Estados Unidos, através da Parthness of América. Irmão do compositor Marco Antônio Araújo participou como guitarrista em sua obra. Autodidata no Sitar Indiano é também professor de violão e terapeuta holístico (Yoga, Massoterapia e Alimentação orgânica).  

No projeto Alexandre apresenta obras inéditas de Marco Antônio Araújo interpretadas com violão clássico por Alexandre Araújo, músico, compositor, instrumentista, parceiro e irmão do compositor. A finalidade é resgatar a memória da música mineira e promover o reconhecimento da importância da musicalidade e das influências de Marco Antônio. 

Marco Antônio Araújo foi um dos maiores compositores mineiros e pioneiro da música instrumental no Brasil. Lançou quatro Lps de grande sucesso. Sua obra serviu de referência para muitos artistas mineiros por sua originalidade criativa e seu profissionalismo. Fato inédito nos anos 70 e 80.

Sua carreira como músico começou com os Beatles, o que o fez mudar-se para a Inglaterra onde viveu por dois anos. De volta ao Brasil, fascinado pela música erudita estudou composição com Esther Scliar, violão clássico com Leo Soares e violoncelo com Eugen Ranewsky e Jaques Morelenbaun, no Rio de Janeiro. De volta a Belo Horizonte ingressou na Orquestra Sinfônica de Minas Gerais, como primeiro músico contratado e continuou seu trabalho independente que mereceu da crítica especializada os elogios pela alta qualidade e originalidade.

sonata 2 movimento

sonata 1 movimento

devaneio

raga tupiniquim - pout pourri